segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

Ventania e chuva forte causam transtornos Campina Grande


No início da tarde desta segunda-feira, dia 28, uma forte ventania tomou conta de Campina Grande, no Agreste paraibano, seguido por chuvas.
Tais fenômenos da natureza estão gerando transtornos à população. Alguns bairros da cidade como Liberdade, Estação Velha, Quarenta e Palmeira, ficaram sem energia.
Foto: Reprodução
Os fortes ventos também danificaram placas de estabelecimentos e construções. O trânsito em alguns pontos está congestionado.
Redaçãohttp://paraibadebate.com.br/

Bombeiros da Paraíba devem ser enviados para resgate em Brumadinho


REUTERS/Washington Alves
O Governo da Paraíba disponibilizou 16 bombeiros e dois cães farejadores para dar suporte às buscas pelos desaparecidos em meio aos escombros do crime ambiental, em Brumadinho, Minas Gerais.
De acordo com o major Flaubert Barbosa, o Corpo de Bombeiros está no aguardo da confirmação por conta do governo mineiro, que está com dificuldade logística para comportar os recursos humanos, já que outros estados também enviaram reforços.
Dos 16 militares, 13 são especialistas em busca e resgate de estruturas colapsadas e três especialistas em busca e resgate com cães.
A ação está sendo articulada pelo comandante do Corpo de Bombeiros da Paraíba, coronel Marcelo Araújo e pelo Governo do Estado, que aguardam resposta do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais. Com a resposta, a equipe, que já está separada, irá prosseguir o mais rápido possível para Brumadinho.
Até o momento, 60 corpos foram resgatados da tragédia, sendo 19 identificados. Cerca de 190 pessoas foram resgatadas com vida, 382 foram localizados e 135 estão desabrigados.
MaisPB

CNN Brasil está de olho em ex-profissionais da Globo


CNN Brasil está de olho em ex-profissionais da Globo Na última quarta-feira (23), o jornalista Sergio Aguiar "fechou o ciclo", como ele mesmo disse ao compartilhar no Instagram a sua saída da GloboNews , após 22 anos trabalhando na emissora. Tal como Sergio, vários outros ex-jornalistas deixaram a emissora, e agora estão à disposição de um novo canal que está para surgir, a CNN Brasil.


Sergio Aguiar anunciou em seu Instagram: "É fechar o ciclo que chama? Depois de mais de 22 anos de GloboNews, deixo o canal. Vou tirar algumas semanas para descansar e avaliar projetos". Um desses projetos a serem avaliados pode muito bem ser da CNN Brasil , visto que a principal razão pela saída de Sergio de seu antigo canal foi justamente por não ter conseguido encontrar um acordo ao renovar o contrato.

Carla Vilhena também faz parte dos ex-jornalistas da Globo à disposição da versão brasileira da emissora norte-americana. A apresentadora passou a manter o foco em seu blog, o que não a distancia de receber uma proposta do novo canal.

Outro membro do grupo de ex-jornalistas da Globo é Alexandre Garcia, que após mais de 30 anos na casa acabou se desligando, em dezembro do ano passado. Embora Alexandre tenha anunciado que o Youtube será o espaço utilizado para se comunicar com as pessoas, a proposta de trabalhar no novo canal brasileiro da CNN é bem mais tentadora.

No início do ano passado, Cristina Serra deixou a emissora da qual fazia parte. Atualmente, Cristina é comentarista do canal MyNews, do Youtube, estando apta a dar ouvidos às propostas da versão brasileira da CNN , caso fossem feitas.

William Waac e Evaristo Costa também são cotados para a emissora que está em fase de implantação.

João demite assessor da secretária Livânia Farias, nomeado por RC


João demite assessor da secretária Livânia Farias, nomeado por RC Tem algo muito estranho ocorrendo no Jardim Girassol. Primeiro o governador João Azevedo decretou intervenção nos hospitais geridos pela Cruz Vermelha Brasileira, e agora demitiu o assessor de confiança, considerado “braço-direito”,  da secretária de Administração , Livânia Farias, que  havia sido nomeado pelo ex-governador Ricardo Coutinho para essa função em julho de 2011.
Em julho de 2011, dia 4, o ex-governador Ricardo Coutinho assinou a Medida Provisória 178/2011, para agilizar a contratação da Cruz Vermelha Brasileira pelo Governo do Estado da Paraíba, para administrar o hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa.
Leandro Nunes Azevedo era lotado na procuradoria Geral do Estado, onde trabalhava com o procurador Gilberto Carneiro. Em julho de 2011, o então governador Ricardo Coutinho, exonerou o servidor do cargo em que estava, e o nomeou para ser assessor especial da secretária Livânia Farias, na pasta da Administração.
No último dia 19 desse mês o governador João Azevedo demitiu o assessor e braço-direito da secretária Livânia Farias, que está no cargo desde Ricardo Coutinho assumir o Governo em janeiro de 2011.

Justiça deve dar continuidade ao julgamento contra Igreja Católica nesta terça-feira


Justiça deve dar continuidade ao julgamento contra Igreja Católica nesta terça-feira A Justiça da Paraíba deve dar continuidade nesta terça-feira (29), ao julgamento referente a crimes de pedofilia contra a Igreja Católica. A ação foi movida pelo Ministério Público e foi paralisada na última terça-feira (22), após o juiz Aluízio Bezerra pedir vistas do processo.

O processo é por danos morais coletivos, e analisa a denúncia contra o padre Adriano José da Silva, já falecido,  na cidade de Jacaraú, no Litoral Norte da Paraíba. Ele é acusado de abusar sexualmente de aproximadamente 20 jovens.

A Procuradoria da Justiça acredita que o líder religioso pode ter se apoiado no posto de muito respeito na cidade para cometer os abusos.

O caso foi denunciado pela primeira vez em 2013, quando um dos adolescentes de se declarou aliciado pelo padre foi apreendido após supostamente ter cometido um arrombamento.Na época o padre pediu afastamento da igreja. Além dele, outros três líderes foram afastados por suspeita de envolvimento no crime.

Até o momento dois magistrados já votaram a favor da condenação com multa de R$ 300 mil. Para que haja condenação, são necessários pelo menos três votos.

O desembargador e relator José Ricardo Porto acompanhou o parecer da Procuradoria de Justiça. Além dele, o também desembargador Leandro dos Santos foi favorável. Sendo assim, o terceiro e último voto deve ser do juiz Aluízio Bezerra, que pediu vista.

Leia mais no Polêmica PB

quarta-feira, 9 de janeiro de 2019

Ceará vive onda de boatos de toques de recolher nas redes sociais


Ceará vive onda de boatos de toques de recolher nas redes sociais
A onda de violência que assola o Ceará chegou ontem, ao sétimo dia marcada por boatos de toque de recolher supostamente ordenado pelo Estado e difundido pelas redes sociais, e comprometimento de serviços essenciais, como coleta de lixo e transporte. O sindicato dos médicos orientou os profissionais a não trabalhar até que os ataques cessem. Com medo, comerciantes estão fechando as lojas.

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) teve de emitir um comunicado para acalmar a população negando que tivesse adotado toque de recolher. Também se espalham pelas redes sociais boatos de ataques a comércios que permanecem abertos. A pasta classificou os boatos de “prática criminosa” e afirmou que a estratégia é uma “reação encontrada por criminosos às ações das forças de segurança do Estado e do governo federal”.

Com medo, comerciantes estão fechando as portas mais cedo. Segundo a secretaria, foram detidos 11 adultos e três adolescentes pela distribuição de panfletos com ameaças a comerciantes na Grande Fortaleza. 

Em Fortaleza, a coleta de lixo já está sendo prejudicada. Nos bairros Centro, Benfica, Damas e Montese há amontoados de lixo, expondo a falha no recolhimento. Uma moradora de Benfica que não quis se identificar por temer represálias contou que o caminhão de lixo até passou nos dias corretos, mas os lixeiros não desceram do veículo. A prefeitura afirmou que está se esforçando para manter os serviços essenciais.

segurança terá regra mais dura para WhatsApp e pena e até 40 anos de prisão


Segurança terá regra mais dura para WhatsApp e pena e até 40 anos de prisão
Uma lista com 11 propostas de melhoria no sistema de segurança pública foi elaborada pelo grupo de trabalho voltado para essa área criado pelo presidente do Supremo e do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), ministro Dias Toffoli. O coordenador dessa agenda é o ministro Alexandres Moraes, que já compartilhou o material com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEN-RJ).

A ideia é que os projetos sugeridos possam servir de subsídio ao Congresso e ao ministro da Justiça, Sérgio Moro, nas reformas que devem ser implantadas nessa área ainda em 2019.

slash-corrigido

Entre as ideias pensadas até agora está 1 endurecimento das regras para empresas internacionais que oferecem aplicativos de mensagens (WhatsApp , Telegram etc.), para que sejam obrigadas a se submeter às leis locais –e permitir o monitoramento de ligações e mensagens quando a Justiça determinar.

Outra ideia é endurecer a pena máxima de 30 anos para 40 anos no caso de delitos mais graves. Hoje, o sistema brasileiro permite encarceramento máximo de 30 anos. Em compensação, “sem violência nem grave ameaça” seriam sentenciados em até 24 horas e o condenado não ingressaria no sistema prisional –mas cumpria algum tipo de pena alternativa.

Em suas viagens de campanha para se reeleger presidente da Câmara, Rodrigo Maia tem falado com governadores sobre esses projetos que pretende priorizar em 2019, caso fique no cargo.

Maia abraçou a agenda de segurança e tenta se consolidar como o candidato com mais condições de aprovar leis para essa área. Pesquisas recentes indicam que brasileiros consideram a segurança pública como 1 item prioritário para o governo resolver.

Alexandre de Moraes, que já comandou a pasta da Justiça e foi secretário de Segurança Pública de São Paulo, fez uma relação de projetos que poderiam ajudar a melhorar essa área.

A seguir, algumas propostas para a área de segurança da lista que Alexandre de Moraes entregou a Rodrigo Maia:

Varas especiais contra crime organizado – a ideia é que com a criação dessas Varas haverá mais eficácia nos julgamentos e proteção aos juízes, uma vez que serão órgãos colegiados;WhatsApp e redes sociais – lei terá dispositivo para quebrar sigilos de mensagens enviadas por aplicativos, redes sociais e internet. Empresas que operam aplicativos como WhatsApp e Telegram deverão ter sede ou representação no Brasil e terão de atender às determinações da Justiça;

Isolamento de criminosos – aplicação de regime disciplinar diferenciado aos presos provisórios ou condenados que coloquem em risco a ordem e a segurança do estabelecimento penal ou da sociedade ou sob o qual existam suspeitas de envolvimento ou participação em organização criminosa, milícia privada, quadrilha ou bando;

Pena de até 40 anos e menos progressão – as vagas do sistema penitenciário devem ser reservadas para quem praticou crimes graves. Também deve ser alterado o sistema de progressão no caso de crime grave, exigindo-se, no mínimo, o cumprimento de 1/3 da pena –quando o réu for primário– e, no mínimo, 1⁄2 da pena, quando for reincidente. Deve ser ampliado o prazo máximo de cumprimento de pena de 30 para 40 anos;
Dinheiro do Sistema S – além dos recursos já existentes, prover o Fundo Nacional de Segurança Pública com 25% do que é arrecadado pelo Sistema S (Sesc, Sesi, Senai etc.) e 4% das loterias oficiais;
Crimes sem violência – nesse tipo de delito, cometido sem violência nem grave ameaça, a ideia é desafogar a Justiça Criminal. A lei permitirá que seja firmado acordo entre defesa e acusação para encerramento do caso. A Justiça homologará o acordo em 24 horas e serão aplicadas medidas como prestação de serviços à comunidade.

Leia mais no Poder 360

Ventania e chuva forte causam transtornos Campina Grande

No início da tarde ...